top of page

Martelo batido! Disney irá reduzir a produção de filmes e TV da Marvel.




Muito tem se falado sobre a queda de qualidade das adaptações da Marvel, especialmente após o fim da assim chamada “Saga do Infinito”, e o início do Disney+, já que com o streaming da Disney se fez necessário um catalogo que chamasse a atenção do público, a fim de garantir assinaturas que sustentassem o serviço.


Com a necessidade de produção em massa, era possível ver claramente que os roteiros antes muito bem escritos davam lugar a roteiros um tanto quanto pobres, onde se tinha a nítida impressão de que foram escritos as pressas.


Personagens antes muito bem apresentados e desenvolvidos agora eram jogados aos montes nas telas, muitas das vezes sem o carisma necessário para atrair a atenção de um público cada vez mais exigente, e isto se mostrou um problema, uma vez que a gama de personagens já não eram os que eu gosto de chamar “time titular”. A Marvel já não tinha o Capitão América, e o Home de Ferro para segurar o boi pelo chifre.


Personagens como Thor e Hulk foram completamente descaracterizados se compararmos com a versões originais (das fases 1,2 e 3). O Homem Aranha de Tom Holland só conseguiu de fato um momento ao sol quando trouxeram Andrew Garfield e Tobey Maguire para dividir a tela com ele.


E com este contexto a qualidade das produções começaram a ser questionadas, e estes questionamentos face à queda de interesse do público (evidenciados pelas quedas de bilheteria e audiência no Disney+), foram o estopim para que a alta cúpula da Disney começasse a traçar uma rota alternativa para suas produções de áudio visual, principalmente se tratando de Marvel.


Por tanto, os fãs do Universo Cinematográfico Marvel devem se preparar para ver menos conteúdo novo no calendário. O CEO da Disney, Bob Iger, planeja reduzir anualmente a produção de programas de TV e filmes da Marvel.



De acordo coComicBookMovie.com, Iger definiu a estratégia para reduzir o número de lançamentos da Marvel a cada ano durante a teleconferência de resultados fiscais do segundo trimestre da Disney. Segundo Iger, sua empresa planeja lançar de dois a três filmes por ano, e no máximo duas séries de streaming Disney+, tendo como prerrogativa a qualidade em vez de quantidade, desta forma ele (Iger) entende garantir a saúde do MCU a longo prazo.


“Temos trabalhado com afinco junto a nossa equipe criativa para diminuir em larga escala as produções, acredito que desta forma será possível focar na qualidade dos produtos. E o estúdio que temos empregado nossa energia neste sentido é a Marvel.

Queremos lançar provavelmente duas séries de tv por ano, ao invés de quatro como estávamos fazendo. Já quando falamos de filmes, queremos lançar no máximo 3 filmes ao ano.”


Iger está confiante sobre os próximos lançamentos do MCU, especialmente o próximo filme do Capitão América (estrelado por Anthony Mackie) intitulado Admirável Mundo Novo, e os dois próximos filmes dos Vingadores.


"É algo em que me comprometi a dedicar cada vez mais tempo, tenho muita confiança na equipe e na propriedade intelectual que estamos minerando, incluindo todas as sequências que estamos fazendo são incomparáveis."




A Disney decidiu reduzir sua produção da Marvel desde que Iger retornou à empresa como CEO no final de 2022. O plano de Iger de restringir os lançamentos da Marvel vem de encontro a rumores crescentes de fadiga dos super-heróis após um 2023 desanimador para a programação da Marvel, incluindo fracassos críticos e comerciais como Homem Formiga e a Vespa: Quantumania e The Marvels . A primeira série da Fase Cinco do MCU, Invasão Secreta, também fracassou, tornando-se o programa Disney + Marvel de menor audiência de todos os tempos.


Para nos conhecer melhor segue nossos perfis no instagram e no Youtube:



Comments


bottom of page